Mohan Munasinghe: Nobel da Paz diz que Portugal pode ser exemplo de sustentabilidade

Em 2017, mais de um sétimo da população mundial vivia na China e, nos últimos setenta anos, os Estados Unidos têm a maior economia mundial. Com estes números, é natural que o impacto que estes dois ‘gigantes’ têm na sustentabilidade seja mais acentuado que o de países mais pequenos, como Portugal.

No entanto,  segundo Mohan Munasinghe, são estes países que podem dar o exemplo sobre o progresso sustentável. “Portugal é um país pequeno, mas são exatamente os países de menor e de média dimensão que podem contribuir mais para o progresso sustentável, dando exemplo [aos países de maior de dimensão]”, como os EUA ou a China, referiu o professor, natural do Sri Lanka, e Nobel da Paz em 2007, um prémio que partilhou com o norte-americano Al Gore.

A tecnologia desempenha um papel importante na troca de informação e de exemplos de práticas sustentáveis entre os países do mundo. Assim, as distâncias entre os países não assustam o professor.

“A tecnologia consegue ‘saltar’ grandes distâncias e permite juntar informação”, disse Musaninghe. “As pessoas que vivem numa cidade da China podem seguir o exemplo [de sustentabilidade] do que se faz numa cidade” noutro país.

Mas o Nobel da Paz alertou que a utilização disseminada da tecnologia encerra um “problema severo” para o tema da sustentabilidade e, dentro dele, das alterações climáticas: as fake news.

Para ler o artigo completo no Greensavers clique aqui

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...