Moradia low cost e made in Portugal vai chegar ao Brasil, EUA, Chile e Canadá (com vídeo)

Dois arquitectos portugueses, Mário Sousa e Marta Brandão, desenvolveram uma casa pré-fabricada e low cost – €43.700 (R$ 105.000) – que está a ser desejada por meio mundo. Segundo explicaram ao Público os arquitectos – de 27 e 26 anos, respectivamente – Brasil, Chile, Estados Unidos e Chile são alguns dos países interessados nesta casa made in Portugal.

Actuando sob o nome MIMA Architects, Mário Sousa e Marta Brandão trabalham a partir da Suíça, apesar de o escritório estar baseado em Viana do Castelo. A própria casa – MIMA House – é produzida no Norte de Portugal, e se hoje as encomendas assim o permitissem, já seria possível exportá-la para Espanha, França ou restante Europa continental.

“A distribuição na Europa é fácil, porque a casa já está preparada para ser transportada em camiões”, explicou Mário Sousa ao Público. Ainda assim, e visto que as encomendas são hoje, sobretudo, intercontinentais, é necessária a cooperação de fábricas no estrangeiro.

A casa pode ser produzida em apenas um mês – hoje, esse tempo é de dois meses, pela quantidade de pedidos – e tem o tal preço base de €43.700. O cliente pode personalizar a casa a partir de dois modelos pré-existentes: o studio, com 18 metros quadrados, e o loft, com 36 metros quadrados (e o mais comum).

A partir daqui, é o cliente que decide: os materiais, acabamentos ou louças sanitárias. O comprador pode personalizar a sua casa no site da MIMA. Aqui, o terceiro elemento do ateliê, o engenheiro informático Miguel Matos, dá os retoques na casa em 3D, podendo inclusive localizá-la no terreno através do Google Maps.

A MIMA é composta por materiais em madeira maciça e janelas de vidro duplo. O interior da casa tem calhas metálicas – que permitem colocar ou retirar paredes amovíveis – e que podem até transformá-la num open space.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...