“Não matem os nossos animais”, pedem funcionários do zoo de Tiblisi (com FOTOS)

Animais selvagens provocam pânico em Tiblisi

“Por favor, não matem os nossos animais… a não ser que eles estejam a atacar uma pessoa”. O pedido foi feito à polícia pelos funcionários do zoo de Tiblisi, depois das fortes chuvas e consequente inundação ter destruído parte do zoo da capital da Geórgia este fim-de-semana, libertando leões, tigres, ursos, chacais, jaguares, lobos, crocodilos e hipopótamos pelas ruas da cidade.

Enquanto as autoridades pediam aos moradores para permanecer em casa – pelo menos até que todos os animais tivessem sido recolhidos – estes podiam ser vistos nas ruas de Tiblisi: em estradas, cruzamentos, perto de lojas e paragens de autocarro – como este crocodilo.

Ainda assim, os funcionários do zoo pediram cuidado a todos os que trabalham nos serviços de urgência, uma vez que os animais podem tornar-se cada vez mais perigosos à medida que sentem fome.

Segundo o director do zoo de Tiblisi, Zurab Gurielidze, citado pelo Daily Mail, mais de 30 animais conseguiram fugir do parque durante os ventos e chuvas torrenciais. Os cidadãos têm de redobrar os cuidados durante a noite, uma vez que ainda há vários animais que não terão sido apanhados.

Segundo uma porta-voz do zoo de Tiblisi, seis lobos foram mortos dentro de um hospital pediátrico e um hipopótamo foi tranquilizado num beco.

O balanço provisório das autoridades indica pelo menos 12 mortos nas inundações, incluindo socorristas, e 24 desaparecidos. Hoje, o primeiro-ministro Irakli Garibachvili decretou dia de luto nacional. Tiblisi tem cerca de 1,1 milhões de habitantes.

Deixar uma resposta