Nas papeleiras de rua estão muitas embalagens que podiam ser recicladas



Nas papeleiras de rua estão muitas embalagens de vidro, plástico, metal e papel/ cartão que “podiam ser encaminhadas para reciclagem, já que este material tem elevada qualidade, à semelhança dos materiais que são colocados no ecoponto”. Esta é uma das principais conclusões de um projeto piloto desenvolvido pelo Electrão em duas freguesias do município de Lisboa: Santo António e Parque das Nações.

Segundo a mesma fonte, os resultados indicam que a recuperação dos resíduos da limpeza urbana “possibilitaria um aumento superior a 10% da reciclagem no município”. A avaliar pelas conclusões deste projeto piloto, o potencial de recuperação de embalagens a nível nacional “é significativo”. O encaminhamento de embalagens usadas provenientes das operações de limpeza urbana “poderia ajudar a incrementar os números da reciclagem em Portugal, aproximando o país das metas exigentes que tem de alcançar nos próximos anos”.

O projeto “Recuperação de resíduos da limpeza urbana” incidiu também nas varreduras manuais. O estudo tinha como objetivo aferir a quantidade de resíduos da limpeza urbana que podem ser recuperados, nomeadamente das papeleiras e varreduras manuais. O projeto contou com a colaboração da Câmara Municipal de Lisboa, Lisboa e-Nova, juntas de freguesias de Santo António e do Parque das Nações e da empresa SGR.

No total, foram recolhidas 22 toneladas de resíduos de papeleiras e varreduras manuais, nas duas freguesias. Em Santo António foram recolhidas 10 toneladas, entre 4 e 15 de setembro, e no Parque das Nações foram reunidas 12 toneladas, no período de 11 a 22 de setembro.

Foram ainda encontrados nas papeleiras pilhas e equipamentos elétricos usados, a que o Electrão está particularmente atento, por ser uma entidade de gestão multifluxo que participa em três sistemas de reciclagem.

 





Notícias relacionadas



Comentários
Loading...
viagra before and after photos what to expect when husband takes viagra