Nem só de combustível vive a poluição automóvel

Desengane-se quem julga que quando todos os automóveis forem movidos a electricidade a poluição termina nas grandes cidades. Uma parte considerável da poluição automóvel não tem origem nem na gasolina, nem no gasóleo.

Os pneus e os discos dos travões, por exemplo, são fontes de pequenas partículas que apresentam níveis de toxicidade preocupantes. O próprio asfalto, quando produz atrito, é responsável por parte da contaminação atmosférica.

Embora, segundo o The Guardian, existam já equipas de cientistas a trabalhar em soluções alternativas, a verdade é que actualmente a poluição originada pelos pneus e pelos travões representa uma grande fatia da responsabilidade pela fraca qualidade do ar nas grandes cidades.

Mais, os veículos movidos a electricidade, pelo peso extra das suas baterias, emitem ainda mais partículas poluentes do que os veículos a combustível, inevitavelmente mais leves.

A solução pode passar por uma reeducação das populações, sensibilizando-as a trocarem os automóveis por bicicletas ou mesmo por caminhadas, em percursos inferiores a dois quilómetros.

Foto: Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores