Niepoort: a empresa vinícola que aposta numa agricultura de respeito pela natureza (com VÍDEO)

Nas encostas da Régua existe uma quinta que se dedica à produção de vinho de uma forma especial, apostando em técnicas agrícolas não convencionais. Este espaço é a Quinta de Nápoles, um dos vários terrenos da Niepoort, uma empresa familiar com origem neerlandesa que se dedica à produção de vinhos.

A Niepoort foi fundada em 1842 por Franciscus Nierpoort e é agora gerida pela quinta geração de descendentes, encabeçada por Dirk Niepoort. Há vários anos que esta empresa vinícola pratica agricultura biológica mas recentemente decidiu apostar num outro tipo de agricultura, a biodinâmica, que está já implementada em algumas das propriedades espalhadas pelo país, como é o caso da Quinta de Nápoles, que está a dar os primeiros passos com esta metodologia.

“Não é uma receita técnica, não é um equipamento, nem uma maneira matemática de resolver problemas. É mais uma questão de atitude”, explica Dirk Niepoort ao Economia Verde. “Há um respeito base pelo planeta e a ideia de que aquilo que tiramos à terra deve devolvido de uma outra maneira”, afirma o produtor.

A agricultura biodinâmica é um tipo de produção agrícola concebida no início do século XX pelo alemão Rudolf Steiner e é encarada pelos seus praticantes mais como uma atitude para com a natureza do que como um método agrícola. A agricultura biodinâmica é então caracterizada por uma integração de todos os elementos ambientais agrícolas numa atitude de respeito pela natureza.

Os métodos biodinâmicos têm vários pontos em comum com a agricultura biológica mas com a preocupação adicional de dar algo em troca à natureza. Tal como a agricultura biológica, não são utilizados fertilizantes químicos nem pesticidas. No caso da Quinta de Nápoles aposta-se num composto de fertilização, à base de palha e de excrementos de vaca, que é depositado em camadas e regado frequentemente, para que seis meses depois possa servir de alimento às videiras e à terra que as suporta. “Esquecemo-nos dos custos dos males que fazemos à terra. Extraímos sem lhe devolver nada”, conta Dirk Niepoort.

Conheça melhor a Niepoort e os seus métodos de produção vinícola no episódio 315 do Economia Verde.

Foto: FabienLaine / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php