Nova campanha denuncia declínio de 40% de girafas no mundo (vídeo)

Nos últimos 30 anos a população de girafas teve um declínio de 40%, afirma a Humane Society International. A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) confirma na sua Lista Vermelha este fenómeno, caracterizando o animal por estar em estado “vulnerável”.

É neste contexto que surge em 2018 uma investigação da Humane Society dos Estados Unidos, onde é revelado através de um relatório que os Estados Unidos da América (EUA) são o maior importador mundial de partes e produtos de girafa. A Organização contabilizou 40 mil peças importadas de 2006 a 2015, nomeadamente crânios, peles, ossos, e objetos já fabricados com a pele.

Como muito pouco mudou desde então, a Kids Against Animal Poaching (KAAP) decidiu lançar a campanha #StandTallForGiraffes, através da qual serão enviadas cartas ao Secretário de Estado do Interior dos EUA, David Bernhardt, a apelar que estas importações sejam proibidas e que a girafa entre na Lei de Espécies Ameaçadas do país.

De momento várias personalidades já se juntaram a esta causa, nomeadamente Aaron Paul, Lauren Parsekian, Louise Linton, que é a esposa do atual secretário do Tesouro dos Estados Unidos Steve Mnuchin, e ainda a marca de cosmética Chantecaille, refere o jornal The Independent.

Pode ver um vídeo da Humane Society acerca do comércio de girafas realizado durante a investigação mencionada:

 

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...