Número recorde de peixes-boi morrem à fome nos Estados Unidos

Autoridades dos Estados Unidos relatam número de mortes “sem precedentes” devido à fome, à medida que aumenta a poluição e o crescimento de algas tóxicas.

A Florida Fish & Wildlife Conservation Commission registou 841 mortes de peixes-boi entre 1 de janeiro e 2 de julho deste ano na Flórida, tornando este número um novo recorde negativo para a espécie. Em 2013 com uma maré tóxica tinham morrido 830 destes animais, contudo em 2021 o principal fator da morte dos peixes-boi é a falta de alimento, as algas marinhas, a sua principal fonte de alimento.

Biólogos locais indicam que a poluição da água está a tornar as algas marinhas tóxicas, reduzindo também a sua quantidade, o que se traduz na falta de alimento para os peixes-boi. Segundo a Florida Fish & Wildlife Conservation Commission “a mortalidade sem precedentes de peixes-boi devido à fome foi documentada na costa do Atlântico no inverno e na primavera passados”.

Segundo a mesma organização “a maioria das mortes ocorreu durante os meses mais frios, quando os peixes-boi migraram para e através da Lagoa do Rio Indiano, onde houve mais perdas de alimento”.

O peixe-boi já foi classificado em perigo, mas foi reclassificado como espécie ameaçada em 2017. Ambientalistas pedem que o animal volte a ser considerado em estado de perigo.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...