O norte-americano que salvou 30 mil cães na última década

Greg, o salvador de animais

Todas as segundas-feiras, a cada duas semanas, Greg Mahle deixa a cidade de Zanesville, no estado do Ohio, nos EUA, e viaja para o Texas e outros estados. Mais tarde chega a Nova Iorque, conduzindo mais de 6 mil quilómetros para salvar cães que se encontram abandonados na rua.

“Ele tornou os nossos dias menos escuros”, explicou Betty Kroeger, do departamento de controlo animal da cidade de Lytle, citado pelo Anda. “Já não precisamos de eutanasiar alguns cães para ter espaço para outros,” continuou. “Não nos preocupamos mais com isso.”

A missão de Greg é levar os cães abandonados dos estados do sul americano, onde os animais de rua estão numa situação mais periclitante, até ao nordeste.  “Simplesmente não há lares o suficiente em Houston. Nós temos tantos cachorros abandonados e cachorros sem uma casa. Lá em cima, há uma cultura diferente,” explica Greg.

Os interessados podem escolher os cães através de um site, entram em contacto com o abrigo do Texas para os adoptar e combinam para Greg para ir buscar os animais e levá-los para casa. Ele cobra uma taxa fixa de €170, qualquer que seja o tamanho do animal, para o levar na sua viagem de resgate. “Há pouco tempo, estes cães eram lixo para alguém. Eles foram atirados fora. Foram abandonados. Foram abusados,” explica.

Mahle transporta entre 80 a 120 cachorros por viagem no seu camião. As viagens duram duas semanas e os cães são transportados de sul para norte e vice-versa, assim haja famílias de acolhimento.

O dinheiro angariado não é muito, o que obriga Greg e o seu funcionário a dormirem na parte de trás do veículo, com os cães. O camião e o seu reboque estão antigos e precisam de ser trocados, mas não há dinheiro.

“A situação financeira é revista de semana em semana,” ele explicou. “Tentamos passar uma semana e esperar conseguir passar a próxima”. Nos últimos dez anos, Greg estima ter salvo mais de 30.000 vidas.

Patrocinadores