O plano de Madrid para acabar com a corrupção municipal

A cidade de Madrid está a organizar uma equipa de trabalho para investigar uma das principais fontes de corrupção da cidade: a própria autarquia. A partir deste Verão, o novo Gabinete Contra a Fraude e a Corrupção terá poderes para investigar e monitorizar todos os que prestam serviços para o município, sejam estes públicos ou privados.

A capital espanhola tem estado no olho do furacão de uma miríade de vários escândalos ligados à corrupção. Nos últimos anos, avança o City Lab, as situações têm-se tornado cada vez mais ridículas, ao ponto de um comissário da cidade alegar que os milhões de dólares descobertos na sua casa foram lá deixados por trabalhadores da Ikea ou, eventualmente, canalizadores com acesso à habitação.

Para não transformar o gabinete numa função política, o director anti-corrupção da cidade terá de ser eleito por três quintos da assembleia municipal, de forma da dar-lhe um vasto apoio partidário. A partir do momento da nomeação, este cidadão fará uma auditoria de nove meses aos contratos públicos de Madrid, poder para visitar gabinetes sem anúncio prévio e nomear funcionários envolvidos.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php