OR2. Asteróide em forma de máscara facial passa hoje perto da Terra

Este asteróide, que terá entre 1,5 e 4,1 quilómetros de diâmetro, viaja a uma velocidade de 8,69 quilómetros por segundo. Apesar das suas dimensões, o Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra (CNEOS) frisa que não há risco de impacto, pelo menos até ao ano de 2197. Desde o avistamento que tem sido comparado à forma de uma máscara de proteção facial.

Na sua passagem mais perto de nós, hoje, dia 29 de abril, o OR2 voará a cerca de  6,2 milhões de quilómetros, algo como 16 vezes a distância entre a Terra e a Lua – à escala astronómica, é uma passagem à tangente. “Atualmente, existem vários observatórios em todo o mundo dedicados a rastrear asteróide como este. Em breve serão postos a funcionar uns mega-telescópios financiados pelo governo norte-americano que prometem dar uma contribuição substancial à população de grandes asteróide próximos da Terra”, adianta um comunicado da Sociedade Americana de Astronomia.

Apesar de ser muito pouco provável que um asteróide venha a colidir com a Terra nos próximos anos – a probabilidade é de 1 em 300.000, segundo a NASA -, as agências espaciais têm reunido esforços para melhorar os programas destinados ao acompanhamento e desvio destes corpos em rota de colisão com a Terra.

“É factual que temos de continuar a monitorizar estes asteróide, pois a órbita fará com que ele passe perto da Terra repetidamente ao longo dos anos. E, um dia, poderá representar um risco real”, acrescenta a Sociedade Americana de Astronomia.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...