Os sumos biológicos portugueses que combatem a poluição e stress (com VÍDEO)

No final de 2013, Célia Abreu e Margarida Ribeiro deixaram o ginásio que possuíam no Algarve para lançar a loja Ladybug, que se dedica a bebidas biológicas e funcionais, os chamados sumos verdes.

Há muito tempo que as duas amigas idealizavam este projecto, mas só agora sentiram que ele estava suficientemente maduro para ser lançado. “Temos duas categorias de sumos. Os [ligados ao] bem-estar, que são sumos de fruto que podem ter um legume ou especiaria; e os funcionais, que ajudam nas funções diárias do nosso corpo. Estes têm legumes, frutas super-alimentos e sementes que ajudam o nosso organismo a ultrapassar tudo o que nos é ingrato durante o dia: a poluição, o stress ou a má alimentação”, explicou ao Economia Verde Margarida Ribeiro, uma das sócias da loja da João Crisóstomo, em Lisboa.

Adeptas de uma alimentação saudável, Célia e Margarida esperam que a nova moda dos sumos funcionais jogue a seu favor no lançamento da Ladybug. “A moda [dos sumos usados para perder peso], para nós, é mais uma moda em termos de alimentação e saúde. Os alimentos biológicos tinham de fazer parte”, continua Margarida Ribeiro.

A loja também inclui uma mercearia com produtos maioritariamente portugueses e biológicos. “São produtos de época, que crescem num ritmo normal, não têm adubos à base de químicos, não são geneticamente manipulados e têm um sabor diferente”, explicou Margarida Ribeiro.

Veja o episódio 265 do Economia Verde, dedicado à alimentação saudável e biológica.

Deixar uma resposta