Ossos de nove Neandertais foram descobertos numa caverna em Itália

No verão de 2020 foram descobertas ossadas de nove Neandertais na Caverna Guattari em San Felice Circeo, na região de Lácio, Itália.

Os arqueólogos revelam que os restos mortais remontam a 50 mil e 68 mil anos atrás, no entanto, um deles é mais antigo e tem entre 90 e 100 mil anos. Os vestígios indicam que a maioria era do sexo masculino, existindo apenas uma mulher no grupo, e que eram todos adultos exceto um indivíduo que se pensa ser jovem.

A presença de carvão e de ossos de animais queimados sugere também a utilização de uma lareira, o que, aliado a outras características, vai permitir que os especialistas reconstruam a vida do homem Neandertal e os seus costumes de há mais de 60 mil anos.

Na caverna foram ainda encontrados ossos de hienas, de auroque (uma espécie de bovino já extinta), rinocerontes, elefantes e de urso-das-cavernas (também já extinto).

Esta investigação está a decorrer desde outubro de 2019, no âmbito de uma parceria entre a Soprintendenza Archeologia, Belle Arti e Paesaggio per le Province di Frosinone, Latina e Rieti, e a Università degli Studi di Roma “Tor Vergata”.

Mauro Rubini, diretor do serviço de arqueologia do SABAP das províncias de Frosinone, Latina e Rieti, explica em comunicado: “Com esta campanha de escavações encontrámos numerosos indivíduos, uma descoberta que nos permitirá lançar uma luz importante sobre a história da população de Itália. O homem de Neandertal é uma etapa fundamental da evolução humana, ele representa o ápice de uma espécie e é a primeira sociedade humana da qual podemos falar.”

Dario Franceschini, Ministro da Cultura italiano, afirma que esta é “Uma descoberta extraordinária da qual o mundo inteiro falará porque enriquece a investigação sobre os neandertais. É o resultado do trabalho da nossa Soprintendenza em conjunto com universidades e órgãos de investigação, algo verdadeiramente excepcional.”

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...