Ovelhas vão substituir Google Street View no mapeamento das Ilhas Faroé

Ilhas Faroé: belas e remotas

Há muito que os (poucos) habitantes das Ilhas Faroé anseiam pela chegada do Google Street View a este longínquo território, mas as preces ainda não foram ouvidas, até agora, pelo gigante norte-americano. Assim, decidiram “usar” as ovelhas para filmarem a beleza da ilha, ao colocar câmaras no seu corpo e deixarem-nas seguirem o seu caminho.

“As Ilhas Faroé são um dos territórios mais inexplorados da Terra”, explicou ao Inhabitat Durita Dahl Andreassen, que trabalha na Visit Faroe Islands. Durita diz que o Google já se aventurou até ao topo do Monte Branco, mas nunca chegou ao seu país.

Mas nem isso fez esmorecer o desejo de mapeamento da ilha – das ilhas, na verdade. Com cerca de 80.000 ovelhas para uma população de 49.188 pessoas, era óbvio onde estava a soluçã: um pastor e inventor local desenhou um equipamento equipado com câmaras alimentadas por energia solar e com 360 graus, que são depois colocadas de forma simples – e indolor – nas ovelhas.

As fotos são reenviadas para Andreassen através de telemóvel e inseridas no Google Street View. “As Ilhas Faroé podem ser montanhosas e remotas, mas esta colecção de 18 ilhas no Altântico Norte têm algumas das paisagens mais mágicas do mundo. É altura que esta escondida nação nórdica seja revelada ao mundo”, continuou a responsável.

Ainda assim, Andreassen espera que o Sheep View 360 seja um substituto temporário do Street View – o Google pode captar as grandes estradas e paisagens de forma melhor que as ovelhas, por isso lançou a hashtag #wewantgooglestreetview e a petição homónima. Pode assiná-la aqui.

Deixar uma resposta