Papa alerta participantes da COP26 que “o tempo está a esgotar-se”



O Vaticano publicou hoje a carta que o Papa enviou aos bispos escoceses por ocasião deste acontecimento e na qual lamenta não poder ir como se pensava inicialmente.

O Papa afirmou que a COP26, que termina formalmente na sexta-feira, está “destinada a abordar uma das grandes questões morais do nosso tempo: a preservação da criação de Deus”.

“Imploremos os dons da sabedoria e força de Deus aos encarregados de guiar a comunidade internacional para enfrentar este sério desafio com decisões concretas inspiradas na responsabilidade para com as gerações presentes e futuras”, escreveu Francisco.

“Esta ocasião não deve ser desperdiçada”

Para o Papa, “o tempo está a esgotar-se” e “esta ocasião não deve ser perdida, para que não tenhamos que enfrentar o julgamento de Deus por não termos sido administradores fiéis do mundo que Ele nos confiou”.

O acordo final deve ser produzido e assinado amanhã, mas o que aconteceu nas cimeiras anteriores levanta a preocupação de que o prazo possa ser amplamente ultrapassado e até adiado para domingo, como aconteceu na COP25 de Madrid, que terminou mais tarde do que o esperado, justamente no último dia da semana.

Nestes dias, vários são os apelos que Francisco fez sobre a crise climática. Numa delas, pediu para ouvir os jovens “porque o passado mostrou-nos que foram os nossos filhos, sobretudo, que perceberam a dimensão e a enormidade dos desafios que a sociedade enfrenta, especialmente a crise climática”.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.