Parece uma pedra triste com o mundo, mas é um peixe



Existe um peixe que passa despercebido no fundo do mar, junto aos corais e às rochas, graças à sua coloração e escamas: o peixe-pedra.

A espécie Synanceia verrucosa pertence à família Synanceiidae e é nativa do Oceano Pacífico e do Oceano Índico, podendo ser observada na Nova Zelândia, na Austrália e em algumas partes do Brasil. É frequentemente encontrado em águas rasas nos recifes de corais, mas pode ser encontrado em até 20 metros de profundidade.

Tem um comprimento médio de 20 centímetros, mas pode chegar aos 40 centímetros. A sua alimentação é à base de pequenos peixes e crustáceos.

Sempre com um ar triste e zangado, este peixe não é efetivamente o melhor amigo marinho que pode encontrar, já que é um dos peixes mais venenosos do mundo. O veneno encontra-se na sua barbatana dorsal. Se for picado por um peixe-pedra poderá sentir, além de uma forte dor no local, inchaço, dificuldades respiratórias e vómitos. Se não for tratado a tempo esta picada pode mesmo ser letal.

Não tem nenhum interesse comercial, mas uma ameaça que enfrenta, tal como tantas outras espécies, é a destruição do seu habitat. Encontra-se categorizado em estado “Pouco preocupante” de risco de extinção na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Foto: Ewout Knoester (CC-BY-NC)
Foto: SeanMack – Obra do próprio, CC BY 2.5


Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.