Peixes-pedicure são perigosos para os animais e o homem

Os serviços de peixe-pedicure, que há alguns anos existem em vários países, incluindo Portugal, não são apenas perigosos para o animal – eles podem pôr em perigo também a saúde das pessoas que os contratam.

De acordo com o US Centers for Disease Control and Prevention norte-americano, que citou um relatório do Centre for Environment, Fisheries & Aquaculture Science, no Reino Unido, existe uma bactéria perigosa associada à garra fura, uma pequena carpa sem dentes que reduz a quantidade de peles mortas nos pés.

Nativo do sudoeste asiático, este peixe-médico ganhou grande popularidade há pelo menos seis anos, assumindo-se como concorrente dos salões de beleza tradicionais que tratavam dos calos e saúde do pé.

Segundo o relatório britânico, em causa estão as infecções que as pessoas com feridas abertas, cortes, diabetes e sistemas imunitários comprometidos podem apanhar. Até agora, só nos Estados Unidos, 14 estados, incluindo a Califórnia, tinham banido esta actividade. O relatório agora disponibilizado pode levar outros a seguirem esta tendência.

“O nosso estudo identificou algumas espécies de bactérias associadas a esta espécie de peixe, incluindo algumas que podem causar infecções nos peixes e humanos”, explicou o autor da pesquisa, David Verner-Jeffreys.

A água é um terreno excelente para proliferação de infecções – em Abril de 2011, uma caso de bactérias junto de 6.000 garra fura importadas da Indonésia para os salões de beleza britânicos e spas revelou uma colónia de streptococcus agalactiae, um grupo de bactérias que pode levar à meningite ou pneumonia.

Segundo o Ecouterre, poucas pessoas, até agora, revelaram estes sintomas. Mas uma eventual massificação deste serviço poderá resultar em outras conclusões a curto e médio prazo.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...