Plantas sabem quando estão a ser comidas e não gostam

Um novo estudo revela que as plantas sabem quando estão a ser comidas e que não gostam do facto. Que as plantas possuem uma forma de inteligência não é novidade, mas este novo estudo da Universidade do Missouri, Estados Unidos, demonstra que as plantas conseguem sentir quando estão a ser comidas e libertam mecanismos de defesa para tentar travar os predadores.

A investigação foi feita com agrião, uma planta frequentemente utilizada em experiências pois foi a primeira a ter o genoma totalmente sequenciado e o seu modo de funcionamento é bastante claro para os cientistas.

Para comprovar o facto que as plantas saberem que estão a ser comidas, os investigadores gravaram as vibrações que uma lagarta emite quando come as folhas de agrião. A experiência foi controlada com a estimulação da planta através de outras vibrações naturais, como o vento.

Depois de observar as reacções do agrião aos dois tipos de vibração, os cientistas perceberam que quando a planta está a ser comida liberta óleos ligeiramente tóxicos, que se propagam pelo seu corpo para tentar travar os predadores. Os investigadores perceberam ainda que quando a planta sente o mastigar da lagarta liberta ainda mais óleos tóxicos. O mesmo já não acontece quando a planta é estimulada por outras vibrações naturais.

“O nosso trabalho é o primeiro a estudar a forma como as plantas respondem a uma vibração ecológica relevante. Descobrimos que as vibrações produzidas pelas lagartas quando se alimentam alteram o metabolismo da planta, que a leva a produzir químicos defensivos que conseguem repelir os ataques das lagartas”, explica Heidi Appel, citada pelo Inhabitat.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...