Portugal entre os 30 países mais sustentáveis do mundo

O EPI é um índice de desempenho ambiental que avalia 32 parâmetros diferentes agrupados em 11 categorias que incluem a saúde ambiental, a qualidade do ar, a gestão da água, a biodiversidade e o habitat, as florestas, pescas, agricultura e as mudanças climáticas. Os efeitos na saúde humana e nos ecossistemas em cada uma destas categorias são também avaliados pelo EPI.

De acordo com o relatório agora divulgado, consubstanciado, pelos dados do “Environmental Performance Index 2020” , é nas políticas Saúde Ambiental que Portugal apresenta os melhores resultados, com uma nota de 83,4 pontos. Neste parâmetro, destaca-se a qualidade do ar (84,4 pontos) e a qualidade da água (83,4 pontos).

Já os impactos da desflorestação nos ecossistemas, a protecção da biodiversidade e dos habitats e o ritmo de crescimento das substâncias que contribuem para o aquecimento global apresentam piores resultados, com o País a ocupar, respectivamente, os lugares 167, 169 e 136 no ranking dos países em relação a estes indicadores específicos.

Ainda assim, em relação à última década, o nosso país subiu quatro pontos. Neste relatório de 2020, a Dinamarca lidera o ranking dos países. Para os peritos das Universidade de Yale e Colombia, nos Estados Unidos, e responsáveis pela avaliação, este é o país que melhor gere os problemas de poluição e dos recursos naturais.

A sua posição de topo fica a dever-se sobretudo ao bom desempenho na área da Saúde Pública, Qualidade da Água e na Gestão de Resíduos, de acordo com o relatório. Luxemburgo, Suíça, Reino Unido e França são outros exemplos de países com boas notas em políticas e resultados ambientais.

Em contraste com estas boas práticas, estão os desempenhos ambientais dos últimos países na lista. Estão neste grupo a Costa do Marfim, Afeganistão ou Libéria.

Uma análise global revela que o rendimento é um factor determinante do sucesso do desempenho ambiental, embora outros factores como o rigor na aplicação das leis, as boas práticas governativas e a ausência de corrupção também sejam muito importantes.

Consulte aqui toda a informação referente aos 180 países analisados

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...