Portugal junta-se à “Call to Action” na luta contra a violência de género

Lançada em 2013, a iniciativa “Call to Action” tem um objectivo nobre: a protecção da violência baseada no género em situações de emergência. Portugal junta-se agora a este movimento.

Mudar a forma como a violência de género é abordada em situações de emergência humanitária tem sido a visão orientadora da Call to Action desde a sua criação. Portugal, pela mão do Instituto Camões, embarca agora nesta luta pelos direitos de quem mais precisa.  

Em Bruxelas, na Direcção-Geral da Protecção Civil e de Operações de Ajuda Humanitária (DG ECHO) da Comissão Europeia, Portugal juntou-se a 68 parceiros, entre governos, organizações internacionais e organizações não governamentais.

A violência baseada no género é uma questão de saúde, direitos humanos e protecção humanitária. Está profundamente enraizada na desigualdade de género e em normas que descriminam apenas com base no sexo de cada individuo. Em situações de emergência humanitária esta desigualdade é exacerbada, pois a vulnerabilidade e os riscos são mais elevados, mas a comunidade não consegue oferecer protecção a quem mais precisa.   

Foto: via Creative Commons