Povos indígenas começam a recorrer às novas tecnologias

Na parte brasileira da floresta da Amazónia encontram-se várias tribos, entre elas a tribo Uru-Eu-Wau-Wau, um povo com 300 pessoas que tem sofrido com os crescentes ataques à sua casa. A desflorestação e a caça ao jaguar são umas das preocupações principais com que se deparam atualmente.

A tribo começou a recorrer às novas tecnologias de forma a conseguir controlar estes e outros ataques, que ameaçam a segurança da sua vida e da de milhares de espécies de fauna e flora presentes nos 1,8 milhões de hectares onde habitam.

As organizações World Wide Fund for Nature (WWF) do Reino Unido e do Brasil, e a Associação de Proteção Etnoambiental Kanindé, trabalham em conjunto para ajudar a comunidade. “No total, 15 territórios indígenas em 7 estados receberam drones e equipamentos de treinamento e combate a incêndio” avança o The Independent, uma das nove aldeias tem conexão Wi-Fi, e quatro têm rede elétrica.

A eficácia destes equipamentos já foi comprovada, afirma a Reuters, quando em janeiro conseguiram descobrir cerca de 500 hectares a serem destruídos.

Embora não faça parte do costume destes povos, o desenvolvimento da tecnologia e uso destes aparelhos pode ser extremamente eficaz para a sua sobrevivência no futuro.

Ft_WWF-Brasil/LEP

Esta notícia foi baseada no artigo do The Independent.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...