Programa Blue Bio Value 2020 procura projetos inovadores ligados à Bioeconomia Azul

O contexto de pandemia Covid-19 veio reforçar a ciência, a investigação e a criatividade como ferramentas essenciais na procura de respostas aos problemas que o mundo atual enfrenta. É essencial que haja um novo modelo económico, com projetos que preservem a natureza e o oceano e assegurem a sustentabilidade ambiental.

O Programa de Aceleração Blue Bio Value 2020 está à procura de projetos e negócios inovadores ligados à Bioeconomia Azul, vindos de Startups e PMEs a nível nacional e internacional. Esta 3ª edição vai se realizar remotamente, entre 29 de setembro e 30 de outubro, e as candidaturas estão abertas até 15 de julho.

A Fundação Oceano Azul e a Fundação Calouste Gulbenkian vão dar formação e acesso a uma rede de mentores, infraestruturas e investidores, apoiando assim os empreendedores que apresentarem soluções sustentáveis para os problemas globais. O prémio final para os que se destacarem vai até ao montante de 45 mil euros.

Filipa Saldanha, subdiretora do Programa Gulbenkian Desenvolvimento Sustentável, afirma “A nossa relação com a natureza pode constituir uma enorme ameaça à saúde pública. As alterações climáticas e a destruição da biodiversidade têm sido responsáveis pela propagação de graves doenças infeciosas e, por isso, precisamos, mais do que nunca, de alternativas ao modelo económico atual a fim de evitar outras pandemias no futuro”, ao que Miguel Herédia, da Fundação Oceano Azul, acrescenta, “Felizmente, começamos já a assistir, nas noticias, à divulgação da biotecnologia como uma via alternativa”.

Para mais informações, consulte o site.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...