Projeto “Choose Guadiana” capacita 30 entidades com atividades ligadas ao rio



Cerca de 30 empresas ou entidades com atividades ligadas ao rio Guadiana, no Algarve, participaram no “Choose Guadiana”, projeto de promoção do turismo naquele território, disse ontem a diretora da Odiana – Associação de Desenvolvimento do Baixo Guadiana.

O projeto chegou hoje ao fim com uma sessão realizada numa unidade hoteleira em Castro Marim, no distrito de Faro, e a diretora executiva da Odiana, Catarina Cavaco, destacou o contributo dado pelo projeto à promoção, valorização e a inovação turística e empresarial do Baixo Guadiana.

“O ‘Choose Guadiana’ foi um compilar de diversas atividades em prol do rio [Guadiana], da promoção do rio e da capacitação de todos os empresários que com o rio e em volta do rio trabalham”, afirmou a diretora executiva da Odiana aos jornalista, no final da sessão, assegurando que o ‘feedback’ dos participantes foi “bastante positivo” e permitiu melhorar o contacto entre os diversos atores que operam no território.

Catarina Cavaco quantificou em “cerca de 30 aderentes” o número de participantes no projeto, mas considerou que, “se fosse hoje o início, não seriam só 30, haveria certamente 40 ou 50” devido ao efeito do “passa-palavra” e dos “objetivos e resultados tão bons e tão concretos” que o projeto permitiu alcançar.

“E já estão a ver algum dos resultados do projeto refletido no seu negócio, nomeadamente através do Guadiana Weekend, que foi um fim de semana em que promovemos atividades relacionadas com o rio, gratuitas, mas em que o passa-palavra já permitiu que fossem contactadas por algumas dessas pessoas para usufruírem dessas experiências”, acrescentou.

Catarina Cavaco referia-se a um fim de semana em que um grupo de convidados experimentou atividades disponíveis no território, como passeios de barco, percursos todo-o-terreno na serra, visitas a um spa salino ou para conhecer a produção de sal tradicional que se faz em Castro Marim.

Além da promoção das atividades, o projeto permitiu também identificar potencialidades e pontos onde é necessário intervir, como a identificação de cais ao longo do rio Guadiana para permitir ao visitante de turismo náutico saber onde se encontra, exemplificou.

No final da iniciativa, foi anunciado o vencedor do Guadiana Lab, que premiou com 2.500 euros um projeto destinado a fazer passeios no rio com enfoque na sustentabilidade e na proteção ambiental.

“A marca Nautipark cativou o júri por ser algo diferente do que estamos habituados aqui no território, ao terem atividades náuticas de acordo com toda a economia azul e a economia verde, com a sustentabilidade, tendo patente as alterações climáticas. E precisamos de ter isso bem presente nos dias de hoje para termos um melhor futuro amanhã”, argumentou.

Catarina Cavaco assinalou o contributo dado pelas equipas da Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia (CRIA) da Universidade do Algarve às cinco candidaturas recebidas e às três finalistas, considerando que todas elas têm “quase 100% de capacidade para correr bem no futuro”.

Entre os finalistas esteve também um projeto destinado a criar ‘snacks’ para animais através de “desperdícios de restaurantes e do rio e as plantas do território, como a salicórnia” e outro que propõe a reconversão de uma salina tradicional para “outras atividades”, como um centro interpretativo que mostre o trabalho artesanal feito em Castro Marim.

A diretora executiva da Odiana enalteceu, ainda, a capacidade que o “Choose Guadiana” teve de colocar empresários e entidades do território em contacto, aumentando uma “cooperação e união” que pode agora servir de base para novas iniciativas.

O projeto “Choose Guadiana” foi promovido pela Odiana, com o apoio dos municípios de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António, e contou com financiamento do Programa Operacional CRESC Algarve2020.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.