Queda das emissões de CO2 durante o primeiro semestre do ano foi histórica

Desde que a pandemia de Covid-19 se espalhou a nível mundial, que uma das primeiras consequências relatadas foi a redução das emissões de gases de efeito de estufa para a atmosfera.

Um estudo do Potsdam Institute for Climate Impact Research (PIK) avaliou o impacto do vírus nos setores e no consumo global de energia. A equipa concluiu que se registou no primeiro semestre do ano a maior queda de emissões de Dióxido de Carbono (CO2), sendo incomparável a períodos semelhantes como a crise financeira de 2008 ou a Segunda Guerra Mundial.

Houve uma diminuição de 1551 milhões de toneladas de CO2, cerca de 8,8% em comparação ao mesmo período no ano de 2019.

A investigação conseguiu precisar os dados de acordo com cada país, que oscilaram consoante as medidas impostas e o período de confinamento. “Em abril, no auge da primeira onda de infecções por Corona, quando a maioria dos principais países encerrou a vida pública e partes da economia, as emissões caíram mesmo 16,9%”, afirma Zhu Liu da Universidade Tsinghua, em Pequim.

Entre os setores afetados, o de transporte terrestre foi o que teve uma maior redução. “Principalmente por causa das restrições de trabalho em casa, as emissões dos transportes diminuíram 40% em todo o mundo. Comparativamente, os setores de energia e da indústria contribuíram menos para a queda, com -22% e -17%, respetivamente, assim como os setores de aviação e navegação. Surpreendentemente, mesmo o setor residencial viu uma pequena queda nas emissões de 3%: em grande parte devido ao inverno anormalmente quente no hemisfério norte, o consumo de energia para aquecimento diminuiu com a maioria das pessoas a ficar em casa o dia todo durante os períodos de confinamento”, explicou em comunicado Daniel Kammen, professor da Universidade da Califórnia – Berkeley.

Os autores apontam que para manter uma mudança significativa nas emissões de CO2 é essencial reformular os setores da indústria e do comércio, procurando soluções mais sustentáveis e amigas do ambiente, especialmente a nível energético.

 

 

 

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...