Quinta da Alorna vai ter retorno de €300 mil em investimento fotovoltaico

A Quinta da Alorna, famosa pelos seus vinhos, vai inaugurar um parque fotovoltaico que, no prazo de 15 anos, deverá gerar um retorno de cerca de €300 mil (R$963,7 mil). Localizado na própria quinta, em Almeirim, o parque vai produzir anualmente cerca de 138,33 megawatts e evitar a emissão de 28,1 toneladas de dióxido de carbono por ano, o que equivale à plantação de uma floresta com a dimensão aproximada de seis estádios de futebol.

A instalação do parque solar já foi testada e está a produzir em pleno, refere a quinta em comunicado.

O sistema instalado corresponde quase a 1.500 metros quadrados e deverá ter um retorno anual de 15% e uma recuperação do capital investido em cinco anos. “É um investimento que, além de nos garantir que estamos a contribuir para um planeta mais limpo e sustentável, permite à Quinta da Alorna distinguir-se das outras empresas e tornar-se mais rentável”, afirma no comunicado o director-geral executivo, Pedro Lufinha.

A aposta do produtor de vinhos no sector fotovoltaico surge no seguimento da estratégia da empresa de diversificação das suas áreas de negócio, tendo como objectivos “garantir a sustentabilidade ambiental e a conservação da natureza”.

Actualmente, a Quinta da Alorna tem uma produção média anual de cerca de dois milhões de litros de vinho, sendo que 50% são vendidos no mercado interno e os restantes 50% são exportados para 25 mercados. A Quinta da Alorna está ligada ao sector vitivinícola há cerca de 100 anos e com um passado histórico ligado a famílias nobres de Portugal, como por exemplo os Távoras. A quinta está há cinco gerações nas mãos da família Lopo de Carvalho.

Deixar uma resposta

1 comment

  1. Anónimo

    Parabéns ao Francisco lufinha!

Patrocinadores

css.php