A ideia é promover a sustentabilidade e a educação ambiental, sensibilizando a população para a importância da agricultura e da cadeia alimentar, E, pelo menos, torna uma vista ao centro comercial Mar Shopping Matosinhos numa jornada mais interessante. Sobretudo para as crianças, que vão encontrar a Quinta do Mar, uma recriação de um espaço rural com um circuito de cinco actividades diferentes. Demora 20 minutos a percorrer e poderão participar até 35 crianças de cada vez.

A entrada é feita junto à casa do caseiro, em cujas traseiras haverá uma área com ervas aromáticas verdadeiras (salsa, coentros, aipo ou cebolinho). Aí os mini-agricultores poderão participar num jogo simples de correspondência, tentando acertar pelo nome ou desenho quais as espécies aí presentes. Outros elementos decorativos complementam o espaço, como um depósito tradicional de água, um pequeno lago artificial, um espantalho, vasos e plantas.

Segue-se a horta. Aqui os participantes são convidados a fazer de conta que metem as mãos na terra, experimentando o contexto de plantar ou colher frutas e legumes. A criança escolhe se pretende colher ou plantar e, caso opte por plantar, deverá dirigir-se à casa armazém a fim de trazer uma cesta com alguns produtos para colocar à terra.

Mas as tarefas não se ficam por aqui… Quinta que se preze tem um curral com animais e agricultor digno desse nome cuida bem dos seus bichos. É necessário compreender que os animais também precisam de ser alimentados e que parte da sua alimentação é constituída por aquilo que cultivamos. Nesta actividade, os participantes devem recolher das caixas, no exterior da cerca, a alimentação adequada para cada animal (de peluche!). Além disso, será necessário colher os ovos do galinheiro e levá-los até ao mercadinho numa pequena cesta de palha.

No mercadinho, os agricultores de palmo e meio vão aprender um pouco mais sobre trocas comerciais e perceber de que forma os produtos cultivados chegam até nós. Aqui poderão experimentar dinâmicas de grupo intercaladas, ora sendo vendedores, ora compradores, mas também cumprir uma actividade em tempo recorde, ao encherem as bancadas com os produtos correctos em cada espaço, sendo para isso fornecida uma selecção de réplicas de produtos. No mercadinho haverá quatro bancadas com máquinas registadoras de brincar e imitação de dinheiro, recriando uma ordem monetária bastante simplificada e intuitiva, que estará também representada num painel com uma tabela de preços.

No final, espera-os um workshop onde irão preparar a sua própria planta. Será fornecido a cada criança um copo orgânico com uma etiqueta com instruções sobre a manutenção da planta, um pouco de terra para inserirem no copo e uma raiz de alface. Fica assim concluída a “formação” flash dos pequenos agricultores!

Depois disto mais nenhuma criança vai pensar que o leite nasce no pacote, os morangos caem das árvores ou que os animais dão queijo…

E enquanto os mais pequenos aprendem a ser agricultores, os adultos podem, ali ao lado, adquirir produtos regionais, num mercado tradicional com frutas, compotas, mel, vinhos, azeite, sumos, snacks, chás, ervas aromáticas e produtos de beleza. 

Deixar uma resposta