Retba: o lago cor-de-rosa

Conhecido por Lac Rose (“lago rosa”, em francês), o lago Retba, no Senegal, parece ter sido vítima de um derramamento químico mas, felizmente, a sua cor não se encontra alterada. Situado na península de Cap Vert, no norte do país, o lago deve a sua cor rosa a um tipo muito particular de alga: a dunaliella salina.

Esta micro-algo halófila, normalmente encontrada em zonas com grande concentração de sal, torna-se cor-de-rosa durante a época seca. A concentração elevada de sal neste lago significa que o lago é um local importante para a indústria local mas, tal como no Mar Morto, podemos flutuar nele.

A dunaliella salina é conhecida pela sua actividade anti-oxidante e pode criar uma grande quantidade de carotenoides. Assim, ela encontra-se muitas vezes nos cosméticos e suplementos dietéticos. Na verdade, e para se protegerem, muitos dos trabalhadores que recolhem sal deste lago besuntam-se com manteiga de carité para evitar danos nos tecidos.

As características bizarras deste lago e a sua localização próxima de Dacar, capital do Senegal, transformaram o local num ponto turístico. Bom para a economia local, mas nem tanto para o ambiente.

Foto: via Creative Commons

Deixar uma resposta