com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

RSS Sir David Attenborough, um laboratório flutuante para estudar o Planeta

O navio tem 129 metros da proa à popa e 24 metros de boca (máximo de largura). Concebido para transportar até 90 pessoas (28 tripulantes, 60 investigadores, mantendo dois lugares vagos para visitas), o RRS Sir David Attenborough é dotado de uma propulsão diesel-eléctrica, capaz de alimentar, dependendo da missão e das condições operacionais, quatro motores eléctricos assíncronos que lhe permitem partir camadas de gelo com uma espessura de um metro a uma velocidade de 3 mn/h e navegar até 17,5 milhas náuticas por hora (correspondentes a pouco mais de 30 km/h) .

A construção do RSS Sir David Attenborough começou em outubro de 2016 e, durante quatro anos, centenas de trabalhadores do estaleiro Cammell Laird, no Reino Unido, trabalharam para criar aquela que será a próxima geração de embarcações científicas. Quando embarcar na sua viagem inaugural à Antárctida, este ano, a principal missão do navio será usar tecnologia de ponta para lançar algumas luzes sobre as mudanças que ocorrem no ambiente do oceano polar e o efeito que as mudanças climáticas estão a ter no nosso planeta.

“Embora a construção da embarcação esteja concluída, os testes são uma parte crítica e final do programa, uma vez que permitem que os nossos engenheiros e a tripulação do navio coloquem a embarcação à prova no mar”, explicou Linton Roberts, diretor de operações da Cammell Laird. Em novembro, a embarcação será formalmente entregue ao Conselho de Pesquisa do Ambiente Natural e, em 2021, o RSS Sir David Attenborough será submetido a testes de gelo no Ártico, antes de finalmente embarcar na sua viagem inaugural para a Antárctida.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...