Seca em Portugal: Podemos respirar de alívio? Ministro do Ambiente diz que ainda não

“Para já, o problema está minimizado”: foi assim que o Ministro do Ambiente deu conta esta sexta-feira do impacto da intensa precipitação ocorrida em Portugal nos últimos dias. Mas será que podemos finalmente respirar de alívio quanto à possibilidade de, no futuro, sermos atingidos por uma seca? João Motas Fernandes diz que não…

Para 2018, a preocupação com os possíveis efeitos de uma seca está agora mais reduzida, graças à chuva dos últimos dias. Mas e no futuro? Para o Ministro do Ambiente, uma coisa é certa: os períodos de seca voltarão a afectar Portugal. “De facto, para este ano, o problema está muito minimizado, mas essa não é a razão para nós deixarmos de perceber que a água é mesmo um recurso escasso. Este ano não temos qualquer expectativa de ter uma forte restrição, no que ao consumo de água diz respeito”, afirmou João Matos Fernandes à margem da apresentação do projecto Casa Eficiente.

Como lidar então com esta certeza desconcertante? Para o ministro a solução terá de passar por uma mudança de comportamentos da comunidade, agora mais sensível para o facto de que a água é um recurso valioso, mas cada vez mais escasso.

Dados tornados públicos pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) no inicio de Abril dão conta que o passado mês de Março foi o segundo mais chuvoso desde 1931. Facto que contribuiu para o final da situação de seca meteorológica vivida em Portugal desde Abril de 2017.

Foto: via Creative Commons