Sede de tecnológica chinesa terá edifício que reduz emissões de CO2 em 40% (com FOTOS)

A sede verde da Tencent

A Tencent, uma das maiores empresas tecnológicas do mundo – responsável pelo maior e mais utilizado portal de serviços de internet na China -, vai ter uma nova sede em Shenzhen na China. O novo edifício, que foi concebido pelo ateliê de arquitectos NBBJ vai permitir à tecnológica reduzir em 40% as emissões de dióxido de carbono (CO2)

A redução das emissões é possível graças à forma que o novo edifício irá ter: um par de torres interligadas que possuem uma grande quantidade de recursos sustentáveis e permitem assim reduzir as quantidades de CO2 comparativamente com os edifícios de escritórios convencionais de tamanho semelhante, refere o Inhabitat.

As duas torres estão ligadas por passagens aéreas horizontais que fazem alusão à conexão existentes no campo de operações da empresa. Devido à sua configuração interligada, o edifício permite um maior ângulo de movimentação e permite aos 12 mil colaboradores adicionais que a empresa deverá recrutar transitarem para o local de trabalho com mais facilidade. As duas torres estão projectadas de forma a permitirem quadruplicar a força laboral da empresa, oferecendo, ao mesmo tempo, o melhor ambiente laboral possível.

Cada ponte está focada numa temática. A ponto do “conhecimento” terá salas de conferência e bibliotecas, ao passo que a ponte da “saúde” terá um espaço de lazer, com campos de basquetebol e piscinas.

A configuração ligeiramente contorcida do edifício permite-lhe captar os ventos predominantes e ventilar os átrios de forma natural. A fachada incorpora um sistema modular de sombra sensível às diferentes exposições solares. O edifício foi concebido para aproveitar ao máximo os recursos naturais e prevê-se que as emissões de CO2 sejam 40% menores comparativamente a outros edifícios de escritórios convencionais.

 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php