com o apoio
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Sines 4.0: o novo mega Data Centre campus sustentável

Vai começar a ser construído no próximo ano aquele que, em 2023, será um dos maiores campus de centro de dados da Europa: o Sines 4.0. O projeto nasce através da start campus, empresa detida pelos norte-americanos da Davidson Kempner Capital Management LP e pelos britânicos da Pioneer Point Partners, e terá um investimento de 3.5 mil milhões de euros.

O novo mega Data Centre situado em Sines – nos antigos terrenos da Central Termoelétrica a Carvão – terá 5 edifícios com capacidade de fornecer 450 MW de energia aos servidores e será ambientalmente sustentável. Prevê-se que seja composto por energia de baixo custo através de fontes renováveis (éolica, solar e futuramente de hidrogénio), instalações de refrigeração de água de forma a utilizar a água do oceano para manter as temperaturas certas dos servidores, e com potencial reutilização do calor residual.

O Sines 4.0 vai contribuir significativamente para a transição energética de Portugal, tal como vai dar resposta à crescente procura de grandes empresas internacionais de tecnologia de fornecedores de serviços streaming, social media, eCommerce, gamimg, cloud computing, entre outros. De igual forma, o projeto vai possibilitar a criação de até 1200 novos postos de trabalho diretos e 8 mil indiretos.

Sam Abboud, Fouding Partner na Pioneer Point Partners e porta-voz da start campus, afirma “O Sines 4.0 é um data centre sustentável de grande escala que dá resposta às necessidades do mercado global. A disponibilidade de energia verde local a preços competitivos combinada com a proximidade geográfica a três continentes com ligação rápida através de novos cabos submarinos de alta velocidade fazem de Sines um local ideal que projeta Portugal na próxima etapa do tráfego internacional de dados e de data centers. Os dados têm sido apontados como o novo ‘petróleo’ da economia digital e Portugal vai beneficiar de um grande investimento que coloca o país no centro da rede global e transatlântica de dados”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...