SMAS de Sintra investem 430 mil euros na requalificação da centralidade de Covas



Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS de Sintra) vão investir 430 mil euros na renovação de infraestruturas de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais domésticas em Covas, em Rio de Mouro Velho, numa empreitada conjunta com a Câmara Municipal de Sintra que ascende a 900 mil euros.

A empreitada de requalificação da centralidade de Covas insere-se nas intervenções programadas no âmbito da Área de Reabilitação Urbana de Rio de Mouro Velho. Para o presidente da Câmara de Sintra, citado em comunicado, “esta intervenção afigura-se essencial para a valorização da memória dos locais, no sentido da defesa do seu património e da preservação da autenticidade cultural dos espaços, mas sempre com a preocupação de reforçar o usufruto da população e fomentar a convivência social”. Na apresentação destas obras de requalificação, Basílio Horta salientou, ainda, que há uma preocupação em promover o bem-estar dos moradores, através do aumento do espaço pedonal e a organização e disciplina do tráfego automóvel.

“Estas intervenções, que ascendem a 430 mil euros, vão ser realizadas no âmbito de empreitada conjunta da CMS e dos SMAS de Sintra, para minimizar os incómodos para a população local, à semelhança do que sucedeu em Paiões, cujos trabalhos estão concluídos, e do que está a ocorrer na área envolvente ao antigo Mercado de Fanares, em Mem Martins, na Avenida D. Nuno Álvares Pereira, em Agualva, e na Portela de Sintra e no Algueirão, que neste caso incluem a execução de ciclovias”, frisou Carlos Vieira, diretor delegado dos SMAS de Sintra.

Em Paiões, numa empreitada também inserida na Área de Reabilitação Urbana de Rio de Mouro Velho, estão já concluídos os trabalhos de requalificação do centro da povoação, num investimento de 1 milhão e 27 mil euros, com 221 mil euros relativos à requalificação das infraestruturas de abastecimento de água e drenagem de águas residuais, assim como a renovação de contentorização. Numa extensão de mais de 18 mil metros quadrados, as obras abrangeram os largos de Paiões, da Fonte e do Arq. Adães Bermudes, a par da ligação viária principal composta pelas ruas dos Castelinhos e Máximo Silva, além de um conjunto de artérias secundárias e o recinto do campo de futebol e parque infantil do Grupo Desportivo Recreativo e Cultural de Paiões.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.