Sporting passa a consumir apenas eletricidade de origem renovável e aposta na mobilidade elétrica

A parceria com a EDP Comercial prevê também outras medidas de eficiência energética que vão gerar poupanças de pelo menos 180 mil euros por ano.

Clube decidiu reformular a forma como utiliza energia, passando a consumir apenas eletricidade de origem renovável, instalando painéis solares e aderindo à mobilidade elétrica. Parceria com a EDP Comercial prevê também outras medidas de eficiência energética que vão gerar poupanças de pelo menos 180 mil euros por ano, indica a empresa em comunicado.

Com este acordo, o SCP passa a utilizar apenas energia verde nas suas instalações – Estádio José Alvalade, Pavilhão João Rocha e Academia Sporting CP – e a produzir parte da energia que consome, ao instalar cerca de 600 painéis solares para autoconsumo na academia de treinos, em Alcochete. A energia produzida pelo parque solar vai evitar a emissão de 144 toneladas de CO2 por ano, o equivalente à captação de dióxido de carbono feita por cerca de 900 árvores.

Estas serão as primeiras de várias medidas que vão permitir ao clube consumir apenas energia renovável e reduzir a sua pegada ecológica, um compromisso com a sustentabilidade do planeta assumido pelo SCP e que é uma das prioridades da EDP.

No âmbito desta parceria, o Sporting Clube de Portugal vai também aderir à mobilidade elétrica, permitindo aos colaboradores, adeptos e outros visitantes que se desloquem às instalações do clube em veículos elétricos e não poluentes. A EDP Comercial vai instalar seis pontos de carregamento no Estádio José de Alvalade, em Lisboa – dois deles rápidos, em que uma bateria pode ser carregada em cerca de 30 minutos – e dois pontos de carregamento normal em Alcochete. Estes postos serão instalados nos parques de estacionamento do clube e estarão ligados à rede pública MOBI.E, podendo ser utilizados por todos os condutores de veículos elétricos. Quando estiverem operacionais, ainda durante este ano, farão parte de uma rede de mais de 50 pontos de carregamento públicos em operação, geridos pela EDP Comercial.

Nos próximos meses, será também feita uma análise aprofundada aos consumos térmicos das instalações, por exemplo, aos recursos utilizados para produzir água quente, para permitir uma gestão mais eficiente da energia consumida.

Estes projetos de eficiência energética e sustentabilidade, a par com um novo contrato de fornecimento de energia, vão permitir ao clube poupar pelo menos 180 mil euros por ano na fatura energética.

Para Frederico Varandas, presidente do Sporting Clube de Portugal, “a parceria entre o Clube e a EDP Comercial tem uma enorme importância e surge em consonância com a visão estratégica apresentada recentemente. Conseguimos um 2 em 1, começamos a construir um caminho sustentável, adaptando as nossas infraestruturas com ferramentas que nos permitem reduzir a pegada ambiental e, em simultâneo, conseguimos otimizar os custos energéticos do Sporting Clube de Portugal.”

Já Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial, destaca que “o momento atual que vivemos dá-nos um novo sentido de urgência sobre a luta contra as alterações climáticas, motivando a procura por soluções mais sustentáveis e equilibradas, uma visão que partilhamos com o Sporting Clube de Portugal, que agora dá um passo relevante nesta caminhada, ao tornar o seu consumo de energia mais limpo e eficiente. Estamos muito satisfeitos por sermos a escolha do Sporting neste percurso ainda mais verde”.

Esta medida é a primeira de uma série que o Sporting Clube de Portugal tem planeada para seguir o caminho de um “Sporting Mais Verde”. Com as soluções de eficiência energética e opções de consumo mais sustentável, os clientes empresariais da EDP Comercial conseguem uma redução média de cerca de 20% na sua fatura, ao mesmo tempo que aceleram a sua transição energética e contribuem para as metas ambientais traçadas por Portugal.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...