Sri Lanka devolve ao Reino Unido 242 contentores com resíduos perigosos

O Sri Lanka começou na sexta-feira a devolver ao Reino Unido 242 contentores com resíduos perigosos, sobretudo biomédicos, que chegaram ilegalmente ao país após uma batalha jurídica que durou dois anos, indicaram hoje fontes oficiais cingalesas.

Os primeiros 20 contentores com resíduos biomédicos, alguns deles provenientes de morgues, foram carregados na sexta-feira no navio MV Texas Triumph, devendo mais 65 ser embarcados dentro de uma semana, indicou o porta-voz das Alfândegas cingalesas, Sunil Jayaratne.

“O restante será enviado desde que um outro navio esteja disponível”, acrescentou.

Em 14 de setembro passado, um tribunal do Sri Lanka ordenou a devolução ao Reino Unido dos contentores.

O tribunal de recurso também ordenou ações judiciais contra o importador local que trouxe, entre setembro de 2017 e janeiro de 2018, esses resíduos, principalmente de hospitais e morgues, incluindo partes de corpos humanos, com a indicação de que estavam destinados a serem reciclados.

A organização Centro de Justiça Ambiental (CEJ, na sigla em inglês), que tinha recorrido ao tribunal para solicitar o repatriamento dos contentores, saudou então a decisão judicial.

“É uma vitória para nós. Temos pressionado pela devolução dos contentores e pelo processo contra o importador”, disse a diretora-geral do CEJ, Hemantha Vithanage.

Segundo os serviços aduaneiros do Sri Lanka, os resíduos, que também incluíam toneladas de plástico, foram todos importados, numa violação de regulamentos locais e internacionais.

Segundo as autoridades, que foram alertadas pelo mau cheiro dos contentores, encontrados ao abandono no porto de Colombo e numa zona franca vizinha, continham ligaduras, trapos e partes de corpos humanos.

No final de setembro, o Sri Lanka já tinha devolvido ao Reino Unido, que concordou em recebê-los, 21 contentores contendo 260 toneladas de resíduos enviados ilegalmente para a ilha, entre setembro de 2017 e março de 2018.

Os 21 contentores não estavam relacionados com o processo abrangido pela decisão judicial de hoje, mas foram descobertos através de investigações policiais.

Nos dois últimos anos, vários países asiáticos, cansados de serem a lixeira de países desenvolvidos, devolveram contentores de lixo aos seus países de origem.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...