Sustentabilidade é uma vantagem competitiva para empresas e administrações

Dada a crescente procura de títulos verdes, as empresas sustentáveis ​​são “mais rentáveis” e têm acesso a mais mercados e fontes de financiamento, mas também as administrações públicas que trabalham em conjunto com cidadãos em risco de exclusão social, segundo vários especialistas.

O diretor-geral da Forética, Germán Granda, garantiu à Agência Efe que hoje em dia não basta que as empresas tenham uma demonstração de resultados saudável, mas também “é fundamental que tenham uma proposta de sustentabilidade”.

Granda explicou que ser uma empresa desrespeitosa com o planeta não só prejudica o seu setor ambiental e social, mas que também prejudica o setor económico, uma vez que “os investidores estão a exigir cada vez mais títulos verdes”.

“Quando as bolsas de valores apostam em empresas que seguem critérios sustentáveis, são as entidades capazes de absorver esses desafios que terão vantagem competitiva”, explicou.

Não é suficiente para as empresas alinharem-se aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas no Conselho de Administração: “a sustentabilidade deve estar presente também nas operações e serviços da empresa”.

Além disso, Granda tem insistido que apostar no verde não é apenas “o caminho para ser lucrativo, mas também para sobreviver nos próximos anos”, pois empresas sustentáveis ​​poderão aceder mais contratos e mais financiamentos, além de alcançar novos mercados que procuram este tipo de produtos e serviços.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...