Três centenas de cientistas pedem à UE limitação das quotas de pesca

Segundo a organização ambientalista Our Fish, o documento que foi enviado ao comissário do Meio Ambiente, Oceanos e Pecas da União Europeia, Virginijus Sinkevicius, pede que se cumpram as recomendações científicas e que se limitem as quotas de pesca no sentido da “redução do impacto nos oceanos”.

A declaração, é referido, pretende destacar o papel dos oceanos numa altura em que são precisas medidas sobre as alterações climáticas.

“Os oceanos absorvem 90% do excesso de calor provocado pelo aquecimento global, assim como regulam o clima”, disse a diretora da organização não-governamental Our Fish, Rebecca Hubard.

Nesse sentido, os 300 cientistas e investigadores de vários países instam a União Europeia a respeitar as próprias políticas do bloco europeu e a reconhecer uma gestão das pescas baseada nos ecossistemas que ponha fim aos excessos.

No Atlântico Norte e no mar Báltico verificou-se um aumento de 38% sobre a quota de pesca aconselhada, enquanto no mar Mediterrâneo e no mar Negro o excesso atingiu os 87%.

“A União Europeia tinha-se comprometido a pôr fim aos excessos nas pescas durante este ano, sendo que durante muitos anos ignorou os conselhos científicos”, acrescentou a diretora do organismo que promoveu a declaração.

O documento foi enviado também aos ministros das Pescas dos Estados-membros da União Europeia, assim como aos membros do Parlamento Europeu.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...