As luzes das renováveis

O Studio Roosegaarde, ateliê de design fundado pelo holandês Daan Roosegaarde, desenvolveu uma série de iluminações LED que une várias turbinas eólicas, dando uma perspectiva mais artística às energias renováveis.

Segundo o Gizmag, a instalação Windlicht procura ligar a arte ao ambiente. É que, embora todos optem por ter uma energia limpa, são poucos os que não se importem em ter as infra-estruturas para a produzir no seu quintal ou aldeia. O projecto Windlicht pretende dar, assim, uma nova aura às renováveis, interligando-as com a arte.

O Windlicht inspirou-se na aldeia de Kinderdijk, na Holanda, cuja série de moinhos data de 1740. Ao colocar as “feias” turbinas a interagir com o ambiente, através das LED, o projecto cria uma espécie de dança de luzes brilhantes, dando um novo fôlego à paisagem visual.

O Studio Roosegaarde não divulga, exactamente, como o sistema trabalha, mas diz que o um software especial é utilizado para combinar os dados das câmaras térmicas e sensores que monitorizam a rotação a 280 km/h das turbinas com LED e sistemas de estabilização.

“Queríamos acrescentar poesia aos moinhos existentes. Acrescentar mais teatro e dança à paisagem holandesa”, argumentou Sylvie Londerman, do Studio Roosegaarde.