UE: Comércio agroalimentar cresce 24% em junho face a 2021



Em junho, o comércio de produtos agrícolas da União Europeia ficou valorizado em 34 mil milhões de euros, um aumento de 24% face ao mesmo mês de 2021, mas uma queda de 2,6% relativamente a maio.

De acordo com números divulgados, esta segunda-feira pela Comissão, as exportações agroalimentares cresceram 19,5% comparativamente a junho de 2021, chegando aos 19,5 mil milhões de euros, mas face ao mês anterior o aumento foi marginal, de apenas 1%.

Por outro lado, as importações desses produtos para o bloco europeu subiram 31% em junho comparando com o mesmo período do ano passado atingindo um valor de 14,5 mil milhões de euros. Mas comparando com maio deste ano, as importações caíram 7%.

Os dados mostram que apesar de os preços dos cereais, produtos lácteos e de sementes de plantas oleaginosas se terem mantido “extremamente altos em junho, diminuíram ligeiramente comparando com maio”.

Comparando com junho de 2021, as exportações de agrícolas para a Ucrânia aumentaram 25%, chegando aos 275 milhões de euros, devido especialmente ao envio de vegetais e carne de porco.

No revés da medalha, as importações para a UE oriundas do Brasil, dos Estados Unidos e da Indonésia caíram em junho face ao mês anterior, sendo que as importações de cereais e sementes de oleaginosas brasileiras registaram quedas de 60% e 31%, respetivamente.

Nos primeiros seis meses deste ano, as exportações do bloco aumentaram mais para o Reino Unido, para os EUA e para Marrocos, sendo para que a região do Médio Oriente e Norte de África “também aumentaram substancialmente”.

Em junho, a UE exportou mais 16% de cereais do que em maio, sendo que esse aumento dispara para os 74% comparando com junho de 2021, com subidas ao nível do trigo e das sementes de oleaginosas. Mas o mesmo aumento não se observou quanto a soja e à colza.



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.