Um conceito de turbina eólica nunca antes visto



Uma start up norueguesa quer ajudar o país a atingir o objetivo de aproveitar 30.000 megawatts de vento offshore até 2040 com as suas novas turbinas verticais. A World Wide Wind afirma ter desenvolvido uma turbina com uma potência máxima de 40 megawatts. É quase o triplo dos 15 megawatts da que é atualmente a maior, avança o site “Inhabitat”

Quando pensamos em parques eólicos, a maioria imagina turbinas eólicas de eixo horizontal (HAWT), com as suas três pás gigantescas a girar a partir de um eixo horizontal. Mas uma turbina eólica de eixo vertical (VAWT) está alinhada com pás que rodam perpendicularmente ao solo (ou oceano) e parecem mais ramos de árvores. Ambos os tipos de turbinas já existem há algum tempo. Mas até agora, as HAWT têm funcionado melhor do que as VAWT.

De acordo com um artigo publicado site “Energy Follower” “não é possível construir VAWTs à grande escala que vemos nos parques eólicos HAWT”.

Mas o fundador do World Wide Wind,  Stian Valentin Knutsen, contemplou a afixação de dois conjuntos de pás de rotor num único mastro de turbina. O objetivo era projetá-los para rodar em direções opostas. Knutsen fez, inclusivamente, uma parceria com um professor de engenharia elétrica Hans Bernhoff, para desenvolver esta ideia.

O moinho de vento resultante irá inclinar-se, absorvendo a energia eólica de todos os ângulos concebíveis. E poderá atingir uma altura de 1.312 pés e gerar 40 megawatts. Seria muito maior do que o exemplar de 793 pés da China, o atual vencedor no maior concurso de turbinas.

Por agora, trata-se apenas de teoria. A World Wide Wind realizou muitas simulações, mas um protótipo à escala real ainda está para vir. Se o arranque norueguês for bem-sucedido, a Noruega poderá em breve aproveitar um “vento infernal”.

 



Notícias relacionadas

loading...

Comentários estão fechados.