Um dos rios mais poluídos do México vai começar a ser limpo com cascas de ovo

A casca do ovo e alguns elementos químicos são as armas de uma organização ambientalista para reduzir a poluição do rio Santiago, um dos mais importantes, mas também imensamente contaminado por metais pesados, rios no México.

A organização H2O está a realizar uma campanha de recolha de casca de ovo com o objetivo de recolher pelo menos quatro toneladas deste material orgânico capaz de limpar a água de poluentes como chumbo e mercúrio, conforme explicou à Agência EFE Bernardo Galán, delegado em Jalisco desta organização civil.

A casca junto com o óxido de magnésio e o óxido de cálcio formam uma mistura que penetra no solo e ajuda a remover os restos fecais e os metais pesados.

“N vala de um metro de largura por 10 metros de profundidade despejamos nossa a mistura e o processo ocorre. Em tempo de chuva, é feita a absorção de metais e a recuperação de minerais ”, explicou Galán.

O ativista garantiu que até 70% da matéria orgânica e até 20% dos metais pesados ​​e os seus poluentes podem ser absorvidos.

No próximo mês de agosto, farão uma jornada nas áreas próximas ao rio Santiago para “semear” 12 toneladas dessa mistura na esperança de que em menos um ano comecem a ver os primeiros resultados.

Os ambientalistas farão também campanhas de reflorestamento na zona envolvente para limpar o subsolo de metais pesados ​​de forma natural e agilizar a biodegradação da casca do ovo e ter melhores resultados.

O rio Santiago faz parte da bacia Lerma-Chapala-Santiago e é considerado o segundo mais longo do país. Nasce no estado central do México e desagua no Lago Chapala, no oeste do México.

Esta técnica foi utilizada no ano passado para intervir em sete poços de água na cidade de Lerma, no estado central do México, onde nasce o rio Santiago.

Os resultados foram parcialmente avaliados por ativistas em conjunto com académicos e até ao momento encontraram uma redução de 60% na matéria orgânica e 25% nos metais pesados ​​presentes naquela parte do rio, embora devam fazer uma avaliação mais aprofundada em julho.

*com Agência EFE

 

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...