“Uma Árvore pela Floresta”: Quercus e CTT plantam 65 mil árvores com o apoio de voluntários

Foi enorme a adesão dos portugueses à campanha “Uma Árvore pela Floresta”, uma iniciativa da Quercus e dos CTT. Na sua 4ª edição, a campanha tornou possível intervir em várias zonas do país marcadas pelos incêndios de 2017.

Em comunicado, a Quercus conta que o enorme contributo alcançado deveu-se à participação de colégios, escolas e universidades, organismos públicos, Comissão Europeia, dos três ramos das Forças Armadas (Marinha, Exército e Força Aérea), e da Guarda Nacional Republicana, mas também embaixadas, fundações, hospitais e clubes recreativos, num total de 65.000 árvores doadas.

Depois desta participação, inicia-se agora a fase do voluntariado e das acções de reflorestação. Todos os que se registaram no website do projecto com o código do seu kit podem agora contribuir no terreno e participar como voluntários nas plantações.

A partir do dia de hoje e até ao final de Fevereiro, estão abertas as inscrições para as ações de reflorestação no Parque Nacional da Peneda-Gerês, Serra de Montemuro e Parques Naturais do Tejo Internacional, Alvão e Serra da Estrela, bem como para as acções de reflorestação de floresta autóctone nas áreas ardidas de Arganil, Oliveira do Hospital e Castanheira de Pêra. As plantações serão realizadas em colaboração com o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Juntas de Freguesia e Baldios.

Foto: via Creative Commons 

Patrocinadores