Unhappy Feet: a vida dos pinguins na Antártida

2016 está no caminho para se tornar o ano mais quente de que há memoria. As alterações climáticas estão a provocar um impacto real no ambiente e os animais têm sido obrigados a adaptar-se ao meio que os rodeia. Por exemplo, na Antártida, terra até há pouco coberta de gelo, demostra agora claras fragilidades com pedaços imensos de gelo a derreter e o nível das águas a subir a uma velocidade assustadora.

Habitantes desde há muito neste local, os pinguins estão a sofrer as consequências directas da mão humana no seu habitat. Várias espécies de pinguins estão em risco, caso do pinguim-gentoo, mas os pinguins-de-adélia e os pinguins-de-barbicha estão especialmente vulneráveis às mudanças do clima e a sua população tem diminuído de ano para ano. O degelo na Península Antártida tem fornecido aos pinguins novas terras onde preparar o nascimento das crias, mas em contrapartida provocou uma redução drástica na sua principal fonte de alimento, o krill.

O delicado equilibro desta excepcional parte do mundo está assim em risco devido a mão humana e o impacto poderá ser irreversível, como tão bem podemos ver pela lente do fotógrafo Massimo Rumi, em viagem pela Antártida, no final de 2015.

Fotos: Massimo Rummi 

[nggallery id=3299 template=greensavers]

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...