Universidade de Aveiro entre as universidades mais sustentáveis do mundo

A Universidade de Aveiro (UA) alcançou uma classificação de 82,2 por cento na edição de 2020 do Times Higher Education (THE) Impact Rankings 2020. A classificação coloca a UA entre as 200 melhores universidades do mundo no ranking que avalia o desempenho das instituições de ensino superior em relação aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

“Este desempenho muito positivo da UA deve-se às ações conjuntas de toda a comunidade académica – alunos, docentes, investigadores e pessoal técnico, administrativo e de gestão, bem como os nossos parceiros estratégicos – elevando ainda mais a responsabilidade conjunta para o futuro, com vista a uma melhoria contínua dos nossos contributos para os objetivos globais aqui em causa”, aponta Luís Filipe Castro, Vice-reitor da UA.

O resultado alcançado pela UA revela uma melhoria substancial em relação à classificação obtida no ranking de 2019, onde a Academia de Aveiro obteve uma classificação entre 64,6 – 75,6 por cento, e está alinhada com os esforços ao nível dos ODS que a Instituição tem vindo a consolidar e executar. O resultado deste ano da UA assume ainda maior relevo tendo em conta que o número de universidades avaliadas por este ranking, relativamente ao ano passado, quase duplicou, passando agora para um universo de cerca de 800 instituições.

Luís Castro sublinha que “a UA foi analisada em todos os 17 ODS, não sendo esta a realidade mais comum no universo das universidades incluídas neste ranking”. Em especial, no 17º ODS – único Objetivo ao qual todas as universidades têm neste ranking de necessariamente de se submeter a análise – inerente ao fortalecimento dos meios de implementação e revitalização de parcerias globais para o desenvolvimento sustentável, é de salientar que a UA obteve a classificação de 81,5 por cento, a que correspondeu a 87ª posição global.

A 11ª posição mundial no 15º ODS, relativo a proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade é outra das posições alcançadas pela UA a salientar.

A Reitoria da UA sublinha ainda a 28ª posição mundial no 6º ODS, inerente à gestão sustentável da água e saneamento, a 56º posição mundial no 14º ODS, relativo às contribuições para a conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável, e a 74ª posição mundial no 9º ODS, associado às infraestruturas resilientes, promoção da industrialização inclusiva e sustentável e fomento da inovação.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...