Utilizar Head & Shoulders leva à extinção do tigre de Sumatra?

Mais de 400 mil pessoas já assinaram uma petição da Greenpeace para que a Procter & Gamble (P&G), responsável, entre outros, pela comercialização do champô Head & Shoulders, torne os seus produtos ambientalmente mais sustentáveis.

A ONG ambiental está também a divulgar junto do CEO da multinacional, AG Lafley, uma carta onde se diz “chocada por ver que a P&G está a usar óleo de palma sujo em produtos como o Head & Shoulders”.

“O vosso óleo de palma vem de empresas que estão a destruir as florestas da Indonésia. Isto está também a acelerar as alterações climáticas e a causar muitos conflitos nas comunidades locais. E está a levar animais como o tigre da Sumatra para perto da extinção”, continua a carta, que pode ser assinada por qualquer pessoa.

“Podemos lavar a caspa sem acabar com os tigres. Parem de usar o óleo de palma sujo agora – antes que seja tarde demais”, termina a carta.

Paralelamente, a ONG criou uma animação, no seu site, em que dá conta de todos os passos que levam a esta insustentabilidade. A começar, exactamente, no momento em que colocamos o champô na cabeça.

“O Head & Shoulders tem um segredo sujo, um ingrediente secreto que está a levar à extinção do tigre da Sumatra”, explica a animação, aqui.

Os tigres da Sumatra vivem nas florestas da Indonésia, que dão abrigo, também, a elefantes e orangotangos em perigo. “As empresas estão a destruir estas florestas para cultivar óleo de palma. E a P&G compra-o a estas empresas, apesar de isso estar a destruir a casa do tigre da Sumatra”, continua a animação. “Se todos nos queixarmos à Procter & Gamble, ela vai acabar por nos ouvir”, termina o discurso.

Foto: Wikimedia Commons

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...