Sete meses de prisão, com pena suspensa: foi este o castigo decretado a uma mulher, vegan e defensora acérrima da causa animal, por celebrar a morte de um funcionário do supermercado tornado conhecido esta semana por ter sido o palco de mais um ataque terrorista em França.

Talhante durante anos no supermercado Super U, Christian Medves foi uma das vítimas mortais de Redouane Lakdim, autor do atentado que chocou a pacata cidade de Trèbes. No balanço final do ataque, havia quatro mortes a lamentar e vários feridos.

Um cenário terrível que não impressionou uma cidadã francesa, que fez uso das redes sociais para partilhar com o mundo a sua opinião, celebrando a morte do Christian Medves, talhante de profissão.

“Ora, é chocante que um assassino seja morto por um terrorista? Eu não acho, não tenho compaixão por ele, a justiça foi feita”, defendeu a mulher, num comentário posteriormente apagado.

“Apoio a terrorismo” foi o argumento usado pelas autoridades para justificar a pena aplicada a esta mulher, condenada ontem a sete meses de prisão, com pena suspensa, avança o Le Figaro.

Foto: via Creative Commons