Vigilantes da natureza: 20 operacionais já estão no terreno, há vaga para mais 30

Já estão no terreno os vinte vigilantes da natureza anunciados pelo executivo, a trabalhar desde o passado dia 4 de Novembro. A novidade foi dada a conhecer recentemente pelo ministro do Ambiente, que lembrou que até 17 de Novembro, decorre outro concurso para mais 30 operacionais.

Em audição no Parlamento no âmbito do Orçamento de Estado para 2018, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, declarou que “já houve contratação de vigilantes da natureza, são 20 e já estão a trabalhar desde segunda-feira”. Aos deputados, João Pedro Matos garantiu ainda que o governo está já a “desenhar o mapa” para definir os locais onde o trabalho destes operacionais é mais necessário.

Até 17 de Novembro, o concurso para os restantes trinta lugares continua aberto (Aviso n.º 13241-A/2017), englobado no mapa de pessoal para 2017 do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). 

Se está interessado nesta posição saiba que aos vigilantes da natureza é pedido que assegurem a vigilância, fiscalização e monitorização do ambiente e recursos naturais, nomeadamente ao nível do domínio hídrico, do património natural e da conservação da natureza. Quanto a renumerações, e segundo a Portaria n.º 1553-C/2008, de 31 de Dezembro, o montante mensal a receber situa-se nos 641,94€.

Anunciada a 21 de Outubro, após a reunião extraordinária do Conselho de Ministros, a contratação de 50 novos vigilantes da natureza faz parte de um conjunto de medidas que visa uma mais eficaz prevenção de incêndios florestais. A medida conta com o investimento de cerca de um milhão de euros.

Foto:  APGVN