odezhda dlya sobak mylovelypet.ru magazin odezhdy dlya sobak, kupit osheynik anti lay mozhno tut - osheynik-anti-lay

Tag Archive | "Biodiversidade"

EUA: dois tigres mantidos como animais de estimação em quintais suburbanos


Os responsáveis pela agência de vida selvagem do Arizona capturaram e recuperaram dois tigres que estavam a ser mantidos como animais de estimação em quintais da área de Phoenix.

Segundo a Associated Press, o Arizona Game and Fish Department recebeu várias chamadas de cidadãos depois de um homem ter colocado, nas redes sociais, fotos ao lado dos seus dois tigres de estimação.

Segundo Randy Babb, do departamento de vida selvagem, o primeiro tigre foi encontrado preso por uma corda, num quintal comum, na noite de Ano Novo. O segundo foi localizado três dias depois, numa casota de cão de uma moradia suburbana.

De acordo com o Huffington Post, os dois tigres são irmãos, têm oito meses e pesam 90 quilos. Ambos estão bem de saúde e foram levados para uma reserva de vida selvagem em Prescott.

Publicado em BiodiversidadeComments (0)

Clima: sapo acorda cedo demais e acaba congelado na Noruega (com FOTOS)


As alterações climáticas são cada vez mais visíveis em vários locais do planeta, como o prova a disparidade entre temperaturas historicamente altas no hemisfério sul – e baixas no hemisfério norte.

E nem países como a Noruega escapam a este fenómeno. A prova deste facto são as fotos tornadas públicas por Svein Nordrum, de 54 anos, de um sapo que acabou congelado no lago Bindingsvann, nos arredores de Oslo.

De acordo com Nordrum, o sapo terá sido “acordado” pelas temperaturas anormalmente altas e pensado que estava na Primavera, saindo da hibernação para acasalar. Porém, assim que as temperaturas voltaram a descer e o lago congelou, o sapo acabou por não conseguir voltar atrás.

“Estive a patinar durante umas horas e vi algo à superfície do gelo. Quando percebi que era um sapo congelado, fiquei em choque. Nunca vi nada assim”, explicou o fotógrafo. “Foi triste pensar que o sapo estava a tentar encontrar um buraco no gelo e nadar de volta à costa, antes de o lago começar a congelar”, continuou.

De acordo com Silviu Perovan, coordenador da ONG ligada à conservação Froglife, o sapo estaria à procura de companhia para acasalar. “Por algum razão, este sapo ficou activo durante a hibernação – provavelmente devido a um aumento súbito de temperatura”, concluiu.

Veja algumas das fotografias de Nordrum.

Publicado em BiodiversidadeComments (0)

Documentário sobre biodiversidade de Almada estreia no fim-de-semana


Chama-se “Almada, entre o rio e o mar” e é o mais recente filme documental co-produzido pela Câmara Municipal de Almada que divulga o “valioso património natural” de Almada.

“É um território desconhecido para muitos”, explicou ao Green Savers Catarina Freitas, da câmara almadense. “Grande parte deste trabalho tem incidido sobre diferentes variáveis biofísicas do concelho, designadamente a geologia, ecossistemas e espécies de animais e plantas que neles habitam, estando suportado em protocolos com universidades e centros de investigação de referência nestas áreas técnicas”, continuou o responsável.

Enquadrado pela Estratégia de Educação e Sensibilização Ambiental, o trabalho tem tido visibilidade com a edição de livros de fotografia, exposições, percursos de descoberta, filmes e outros recursos educativos dedicados a públicos mais jovens.

O filme revela os valores naturais de Almada, onde animais e plantas encontram refúgio e condições para prosperar, num território pleno de biodiversidade e habitats distintos. A obra, da autoria de dois reputados fotógrafos de natureza almadenses, Luís Quinta e Ricardo Guerreiro, contou ainda com a participação da Traduvárius.

O documentário estreia-se no programa “Vida Selvagem” da SIC, no dia 12 de Janeiro, domingo, às 12h15. No entanto, haverá uma ante-estreia no dia 11, pelas 21h30, no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada.

Depois da estreia, o filme será lançado em versão DVD.

Publicado em Biodiversidade, PortugalComments (1)

Fotógrafo constrói drone para captar vida selvagem do Serengeti (com FOTOS)


O fotógrafo britânico Will Burrard-Lucas construiu um drone em casa para captar a incrível vida selvagem do Serengeti, África. Movido por seis mini-motores, o drone pode voar até 15 minutos de cada vez, possibilitando a Burrard-Lucas planos até agora inexplorados pelos seus colegas.

O britânico conseguiu “apanhar” a caça das hienas, migração dos gnus e o banho dos hipopótamos através de uma câmara GoPro Hero3+. Burrard-Lucas diz que esta técnica é perfeita para fotografar os animais sem os assustar ou colocar a sua própria vida em perigo– ainda assim, temos algumas dúvidas.

O fotógrafo, que vive na Tanzânia, conseguiu controlar o drone a cerca de um quilómetro de distância, utilizando também um live vídeo e um ecrã remoto. Segundo a imprensa, o drone foi montado em cinco meses.

“Os animais reagem de forma diferente ao drone. Os animais de grande porte não vêem o que vem do ar como ameaça, uma vez que os seus predadores são terrestres. A hiena que captei estava relaxada, apenas cheirou o drone”, explicou Will Burrard-Lucas.

 

Publicado em BiodiversidadeComments (1)

ONG expulsa pescadores de baleias da Antárctida


A organização não-governamental (ONG) Sea Shepherd expulsou o navio japonês Nisshin Maru (na foto) da área protegida pelo Tratado Antárctico – interrompendo a captura irregular de baleias neste continente.

Com três navios e cerca de 100 activistas, a ONG perseguiu o navio japonês durante 580 quilómetros. “Num dia e meio levámos toda a frota de pesca de baleia ao caos”, explicou Siddharth Chakravarty, capitão de um dos barcos da Sea Shepherd, o Steve Irwin.

A Sea Shepherd informou ainda que vai continuar a monitorizar as águas protegidas, para evitar que a frota japonesa capture baleias no Santuário Austral, onde é proibida a captura comercial dos mamíferos.

A frota da Sea Shepherd, composta pelos barcos Steve Irwin, Bob Barker e Sam Simon, promove a sua campanha anual contra os pescadores japoneses na Antártica – que desde 1987 caçam baleias alegando fins científicos.

Publicado em AmbienteComments (0)

Calor extremo mata milhares de morcegos na Austrália


Milhares de morcegos morrerem nos últimos dias em Queensland, Austrália, devido às altas temperaturas – que ultrapassaram os 43ºC no sábado. Segundo o Guardian, Murray Paas, residente em Dayboro, encontrou mais de mil morcegos mortos na sua propriedade. “Foi uma carnificina”, explicou o australiano.

“Normalmente, [os morcegos] apenas se encontram no topo das árvores, mas durante o dia eles estavam a voar cada vez mais baixo… a tentar encontrar abrigo do sol”, explicou Paas. Segundo o jornal britânico, parte da colónia de 10 mil morcegos terá morrido no sábado.

Para além das perdas de biodiversidade, esta situação está a pôr as autoridades em alerta devido a questões de higiene e saúde pública. “Pediram-me para não tocar nos morcegos, para não correr o risco de ficar infectado”, continuou Paas.

Gavis Miles, voluntário da Bats QLD, explicou que o calor está por trás destas mortes. A colónia de morcegos em Woodford, também em Queensland, situa-se entre os cinco e os 20 mil indivíduos. A sua equipa conseguiu salvar cerca de 250 animais.

“Ainda estão corpos em todo o lado, estamos falar de milhares de animais mortos”, explicou Miles, que acrescentou que em Woodford a temperatura chegou aos 48ºC.

Publicado em BiodiversidadeComments (0)

Recomendações

Blogroll