As plantas têm memória, comunicam e resolvem problemas

Stefano Mancuso começou a investigar sobre a Neurobiologia das Plantas em 2005, no seu laboratório, algo inédito para a época dado que grande parte dos estudos são feitos em animais. Em conjunto com a sua equipa, estudam “como as plantas são capazes de resolver problemas, como memorizam, como comunicam e como têm a sua vida social”, explica no jornal The Guardian.

Ao longo do tempo os especialistas têm vindo a descobrir várias características das espécies. Ao fazer uma experiência com uma Mimosa, puderam perceber que as plantas retêm memória por dois meses, ainda que as condições a que estão expostas se alterem.”Isto foi inesperado porque estávamos à espera que tivessem memórias muito curtas, num intervalo de um ou dois dias – a memória em média dos insetos” afirma Stefano Mancuso.

Para o cientista, toda a vida, quer humana, animal ou vegetal, tem consciência de si próprio. De forma a explicar esta conclusão, dá o exemplo de uma situação: quando uma planta ofusca outra, a planta que fica à sombra cresce rapidamente de forma a poder alcançar também a luz. Mas quando se olha para uma árvore, os ramos tanto estão à luz como à sombra; Isto deve-se ao facto da sombra ser feita pela própria árvore, o que evita a necessidade dos ramos crescerem tão rápido.

Embora muitas pessoas vejam as plantas como um ser em estado vegetativo e passivo, o especialista considera que são seres comunicativos, que socializam por baixo da terra através das suas raízes. As espécies são capazes de alertar entre si a presença de possíveis predadores e de atrair insetos polinizadores, tal como de detetar campos eletromagnéticos gerados por outras formas de vida.

O cientista explica que a ideia de que o ser humano é o centro da Terra é perigosa e errada “Quando nos sentimos melhores do que todos os outros seres humanos ou outros organismos vivos, começamos a usá-los. É exatamente isso que estamos a fazer. Sentimo-nos como uma natureza externa” alerta. Stefano acredita que as plantas foram seres pioneiros e que sempre exploraram o planeta, sendo por isso mestres em criar relações simbióticas com outros organismos.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...