E se as estradas fossem feitas de plástico?



As “estradas de plástico” já são uma realidade no Reino Unido, Canadá e na Austrália. São uma das formas de aproveitar os resíduos plásticos que diariamente desperdiçamos. Este resíduos, associados a graves problemas de poluição nos oceanos, podem agora ser utilizados para fazer estradas a partir de milhões de garrafas ou sacos de plástico.

O engenheiro escocês Toby McCartney e os seus dois sócios andaram durante muito tempo a testar a ideia: numa panela, foram derretendo vários plásticos, como garrafas, fraldas e sacos de compras. McCartney procurava a receita perfeita para estas estradas ecológicas, segundo a CNN.

“Fizemos cerca de cinco a seis centenas de designs diferentes de polímeros – substância criada através da junção de várias unidades similares – até encontrarmos um que realmente funcionasse”, contou o escocês.

A receita final de plásticos misturados é depois adicionada ao asfalto comum, criando uma estrada mais forte e duradoura. “Queremos resolver dois problemas mundiais. Por um lado, a chamada epidemia do lixo e, por outro lado, a má qualidade das estradas que conduzimos”, explicou.

Também uma rua no centro de Los Angeles será reformada em breve, mas a estrada não será a estrada de asfalto a que estamos habituados. Em vez disso, será coberto com um material feito, em parte, de garrafas plásticas recicladas, avança a Fast Company. Ao misturar garrafas de plástico recicladas com asfalto mastigado, o novo processo torna o pavimento 100% reutilizável e dura até oito a 13 vezes mais do que uma estrada tradicional.

O plástico é a chave para um novo processo de pavimentação de ruas: pela primeira vez, a cidade poderá triturar a estrada existente e reciclá-la totalmente no local, usando o plástico para tornar o pavimento mais forte.

“Novos materiais sintéticos vão transformar o mercado global de construção ou reabilitação de estradas e permitirão que as estradas sejam 100% recicladas”, diz Sean Weaver, presidente da TechniSoil Industrial, empresa que projectou o novo processo, afirma em entrevista à Fast Company. “Esse sempre foi o santo graal do mercado de construção de estradas – pode reciclar 100% da superfície superior da estrada, triturá-la e colocá-la de volta no chão, e ser tão durável quanto a original estrada de asfalto mista.”

A VolkerWessels, empresa holandesa está a testar solução que diz ser mais resistente, duradoura e ecológica para pavimentar estradas do futuro: a ‘PlasticRoad’. A empresa revelou que se trata de uma estrada feita com módulos pré-fabricados de plástico reciclado, com inúmeras vantagens de adoção desta tecnologia.

Em termos ambientais, a ‘PlasticRoad’ será uma solução para as enormes quantidades de plástico que são produzidas e acabam a poluir os oceanos, para além de evitar toda a poluição associada ao asfalto, responsável pela emissão anual de milhões de toneladas de CO2.

Por outro lado, o uso deste material, extremamente leve, permitirá tornar a construção de uma estrada numa “tarefa simples“ que demorará “semanas em vez de meses”. Como a estrutura será oca no interior da estrada oferecerá, ainda, espaço para instalar cabos, ligações para postes de iluminação, tubos para canalizações, sensores de tráfego, entre outros equipamentos, sem ser necessário “remendos e cortes” nas estradas.



Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.