Descoberto camaleão raro que se julgava extinto na natureza

Cientistas sul-africanos confirmaram hoje que encontraram espécimes selvagens do camaleão pigmeu de Chapman (Rhampholeon chapmanorum), uma espécie endémica e rara do Malawi que se temia extinta na natureza devido à destruição do seu habitat natural.

Pertencente à família dos camaleões pigmeus (rhampholeon), este animal é nativo das áreas da selva do sul do Malawi e, ao contrário da maioria dos camaleões, vive no solo, escondido entre as folhas caídas das árvores.

A presença no seu habitat natural, fortemente destruído em favor da agricultura, foi confirmada na terça-feira por uma equipa de cientistas da Universidade de Witwatersrand (que tem sede em Joanesburgo, na África do Sul) liderada pelo investigador honorário Krystal Tolley.

“Quando o encontrámos, ficámos arrepiados e começámos a saltar. Embora estivéssemos entusiasmados em encontrar estes camaleões ainda agarrados à sobrevivência, não sabemos por quanto tempo estas populações sobreviverão nessas pequenas áreas arborizadas”, disse Tolley num comunicado divulgado pela Universidade de Witwatersrand.

“A perda de habitat florestal requer ações urgentes de conservação, incluindo impedir a sua destruição e a recuperação de habitat para promover a conexão entre áreas de selva”, acrescentou o especialista, que também alertou que, se não forem tomadas medidas, a espécie chegará a um ponto sem retorno.

Desde a década de 1980, estima-se que o habitat deste camaleão tenha sido reduzido em 80% e com isso também o número de animais desta espécie rara.

*Com Agência EFE

Notícias relacionadas

Comentários estão fechados.